A estrutura de governança da Universidade foi elaborada com o intuito de facilitar o cumprimento dos objetivos estratégicos estabelecidos pela gestão. O modelo contempla a participação ativa das estruturas colegiadas, conforme previsto na Constituição Federal, na Lei de Diretrizes e Bases da Educação e no Estatuto e Regimento da Universidade. A composição da Gestão Estratégica em forma de Conselhos Superiores destaca-se pela ampla representatividade dos diversos segmentos da comunidade universitária e por isso proporciona a construção coletiva da instituição por meio de tomadas de decisões plurais e democráticas.

A UFMG dispõe de órgãos de deliberação superior em seu modelo de governança, como o Conselho Universitário, o Conselho de Ensino, Pesquisa e Extensão (Cepe) e o Conselho de Curadores, para efetivar o processo de tomada de decisão estratégica. Os órgãos colegiados são importantes para consolidar as estratégias e alcançar objetivos e metas, pois atuam como agentes reguladores, criando políticas, procedimentos e regras, que devem ser observados por toda universidade, em consonância com a visão, missão e valores da instituição. Além disso, instâncias deliberativas cumprem o papel crucial de avaliarem os projetos a serem desenvolvidos, alinhando os propósitos organizacionais com as atividades desenvolvidas, além de acompanharem o andamento das atividades, planos e projetos acadêmicos.

O registro e divulgação de decisões estratégicas auxiliam no controle institucional e social da gestão, uma vez que os discentes, servidores docentes e técnico-administrativos em educação da instituição e sociedade podem avaliar se os serviços prestados e os resultados estão em conformidade com o planejado.

Além disso, a UFMG, reconhecendo a importância da incorporação de práticas de integridade e de boa governança na instituição, tem trabalhado no sentido de ampliar a eficiência das atividades, tanto fim quanto meio, fomentando a adoção de um modelo de administração pública orientada para os resultados, buscando reduzir riscos e aproveitar as oportunidades. Por essa razão, no que tange ao apoio à gestão de riscos e controles internos, foi instituído o Comitê de Governança, Riscos e Controles (CGRC) cujo objetivo é implantar, monitorar e revisar a gestão de riscos de toda a universidade periodicamente.

Confira o diagrama da Estrutura de Governança da UFMG com órgãos internos e externos:

Relatório de Gestão 2019

Relatório de Gestão 2019

Relatório de Gestão 2019
Relatório de Gestão 2019