Notícias Externas

Maio Amarelo chama a atenção para as mortes no trânsito

Atividades buscam conscientizar e promover o debate acerca das responsabilidades de cada cidadão em seus deslocamentos

.
. Divulgação / Maio Amarelo

Todo ano, a vida de mais de um milhão de pessoas é encurtada por acidentes de trânsito. Para ajudar a reduzir esse alto índice, a campanha Maio Amarelo realiza atividades para a conscientização, o debate de responsabilidades e a avaliação do comportamento de cada cidadão em seus deslocamentos diários no trânsito.

O objetivo principal do movimento Maio Amarelo é chamar a atenção de toda a sociedade para o alto número de mortos e feridos no trânsito em todo o mundo.

Nesta terça-feira, 8, o programa Conexões conversou com Renato Campestrini, gerente técnico do Observatório Nacional de Segurança Viária, que falou sobre a campanha e sobre o tema. Segundo ele, "o Maio Amarelo nasceu inspirado no Outubro Rosa, que mobiliza grande parte da população na prevenção do câncer de mama."

De acordo com Renato Campestrini, a falta de dados unificados sobre acidentes é um grande problema no Brasil. 

"A gente trabalha pra reverter isso. Se pegarmos Minas Gerais, por exemplo, com mais 850 municípios, poucos são integrados ao Sistema Nacional de Trânsito. São no máximo 50 municípios integrados. Isso é um problema, pois não se contabiliza os acidentes e não se tem um número geral", afirmou.

Ouça a conversa com Gabriela Sorice e Hugo Rafael

Outras informações sobre a campanha podem ser consultadas no site Maio Amarelo.