Notícias Externas

Candidatos à procura de um vice

A quatro dias do fim das convenções, nomes para compor chapa ainda são incógnita

Pátio interno do Palácio do Jaburu, residência oficial de vice-presidentes
Pátio interno do Palácio do Jaburu, residência oficial de vice-presidentes Julia Maass | flickr.com/micheltemer

O PCdoB realiza hoje, 01, em Brasília, a convenção para confirmar o nome da deputada estadual Manuela Dávila como candidata a presidente. Não há, por enquanto, definição sobre nome de vice nem de alianças com outros partidos para compor a chapa.

A situação de Manuela não é muito diferente dos demais candidatos. Mesmo com o início das convenções, o posto de candidato a vice-presidente segue uma incógnita para a maioria das legendas. Vale lembrar que as reuniões terminam em 5 de agosto, mas pelo andar da carruagem, é bem provável que a maioria deixe para indicar a chapa depois desse período. 

Até agora, apenas quatro candidaturas apresentaram o nome do vice, no caso, Democracia Cristã, Novo, PSOL e PSTU.  As candidaturas mais competitivas ainda tentam fechar alianças para a escolha do segundo nome na chapa presidencial. Situação semelhante ocorre entre os candidatos ao governo de Minas Gerais. Especialistas analisam o porquê está tão difícil conseguir um vice para disputar as eleições de 2018. 

Ouça reportagem de Alicianne Gonçalves