Notícias Externas

Jovem cientista cria embalagem comestível sustentável semelhante ao plástico

Material feito a partir do amido se parece com um filme plástico

.
. Foto: Reprodução/Instagram Larissa Sandes

Já estamos em dezembro, o ano de 2018 está acabando e você deve ter produzido em média uns 383 quilos de lixo. Segundo a Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais, essa é a média de lixo produzido por cada brasileiro anualmente. O pior é que alguns desses resíduos demoram décadas e décadas para se decompor. Esse é o caso do plástico. Mas como deixar de usá-lo? Parece difícil abrir mão dele. A notícia boa é que uma jovem cientista brasileira, a engenheira de alimentos Larissa Sandes, de 25 anos, desenvolveu uma embalagem biodegradável, sustentável e comestível, que se decompõe em até dois meses no meio ambiente. O produto é ideal para envolver alimentos, exercendo a mesma função do plástico. 

A engenheira de alimentos, formada pela Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, Larissa Sandes, conversou com o programa Expresso 104,5, da rádio UFMG Educativa, nessa terça-feira, 4.

Ouça a conversa com Filipe Sartoreto

Produção: Larissa Fernandes e Gabriela Sorice, sob orientação de Luiza Glória e Hugo Rafael