Notícias Externas

Polêmica no STF expõe fragilidade jurídica sobre prisão em 2ª instância

Especialistas avaliam decisões dessa quarta-feira (19)

Ministro Marco Aurélio
Ministro Marco Aurélio Nelson Jr./SCO/STF

Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro DiasToffoli, suspendeu liminar que libertava presos condenados em segunda instância. Concedida pelo ministro Marco Aurélio Mello, a liminar poderia beneficiar mais de 150.000 condenados no Brasil, incluindo o ex-presidente Lula, preso desde abril após condenação por corrupção passiva e lavagem de dinheiro no caso do triplex do Guarujá.

Ouça reportagem de Samuel Sousa