Notícias Externas

TRE apresenta mecanismos de auditoria das urnas eletrônicas

Novidades foram anunciadas hoje na capital

Urna eletrônica
Urna eletrônica Fábio Rodrigues Pozzebom | Agência Brasil

A grande novidade deste ano é que, além da auditoria de funcionamento das urnas eletrônicas, que funciona desde 2002 e serve para assegurar que as urnas funcionem em condições normais em todo o Brasil, vai ser realizada também uma auditoria do sistema de urnas eletrônicas, criada para verificar a autenticidade e integridade das votações. 

Para garantir os resultados de forma segura, o processo será o seguinte: por amostragem, serão sorteadas 15 urnas do Estado para avaliação, 1 obrigatoriamente da capital. Serão 10 para verificar a integridade e 5 a funcionalidade. Essas urnas sorteadas serão separadas das outras e levadas para testes de validação. O sorteio será feito no dia 6 de outubro, um dia antes do pleito marcado para o dia 7 de outubro. Já as auditorias ocorrem em tempo real durante a votação. A responsabilidade desses testes é de entidades como o Ministério Público e a Ordem dos Advogados do Brasil. Todo o processo é gravado e acompanhado por fiscais.

Ouça reportagem de Isabela Abalen