Boletim

Edição Atual

Veneno no saleiro

Tese de doutorado defendida no Programa de Pós-graduação em Bioquímica e Imunologia do ICB revela que o consumo exagerado de sal de cozinha ativa, sem sintomas aparentes, células inflamatórias no sistema imune do intestino e agrava quadros como os da doença de Crohn e da colite ulcerativa. Em média, o brasileiro ingere duas vezes mais cloreto de sódio do que o padrão recomendado pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

Ver edição completa