Uma UFMG pra chamar de sua

Universo de possibilidades

Mostra Sua UFMG, que será realizada neste sábado, fortalece laços da instituição com estudantes do ensino médio

A UFMG realiza, no próximo sábado, dia 25, das 9h às 17h, no campus Pampulha, a Mostra Sua UFMG, versão reformulada da Mostra das Profissões presencial. Nesta edição, além da estrutura dos 91 cursos de graduação e as perspectivas do mercado de trabalho, os visitantes também vão conhecer, por meio de palestras e salas interativas, as inúmeras oportunidades que a Universidade oferece, como os projetos de pesquisa, de extensão, de mobilidade, as atividades esportivas, culturais e as políticas de inclusão e assistência estudantis.

“É um momento muito esperado para estender os laços com a sociedade e fortalecer o sentimento de pertencimento. Queremos que estudantes e professores venham conhecer o que a Universidade tem a oferecer. Nesse momento difícil de cortes nas universidades públicas e de comentários falsos nas redes sociais contra a UFMG, vamos mostrar o que somos – um ambiente de produção de conhecimento e formação de profissionais e de cidadãos e cidadãs responsáveis e comprometidos com nosso país”, afirma a reitora Sandra Regina Goulart Almeida. Segundo ela, as próprias mudanças implementadas, incluindo o nome – Mostra Sua UFMG – revelam “o valor intrínseco da universidade pública, que é sua, minha, de todos nós, um patrimônio do país”. 

Segundo a pró-reitora de Graduação, Benigna de Oliveira, o propósito da Mostra, desde sua criação, em 2004, é orientar os estudantes nas suas escolhas profissionais. Mas a adesão da UFMG ao Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e à política de cotas, associada aos novos cursos criados pelo Reuni, em 2009, mudou o perfil dos estudantes da Universidade, dada a entrada de mais ingressantes de escolas públicas, com renda familiar total inferior a cinco salários mínimos, assim como de diversas regiões do país. Esse cenário provocou transformações na Mostra para atender à expectativa dos próprios estudantes. Em anos anteriores – de 2011 a 2013 –, o evento foi virtual, retornando ao formato presencial no período de 2014 a 2017. No ano passado, a Mostra não foi realizada em razão de seu processo de reformulação.

Para conhecer com mais profundidade as expectativas dos estudantes em relação ao evento, a Universidade realizou pesquisa de público, no ano passado, durante a 19ª edição da UFMG Jovem

“A Mostra sempre teve avaliação positiva, expressa no questionário preenchido durante matrícula e registro acadêmico na UFMG. A maioria dos calouros que participaram do evento afirma que ele ajudou a definir a sua escolha de curso. Também as salas interativas, que possibilitam aos estudantes do ensino médio conhecer parte da estrutura dos laboratórios e outras atividades práticas relacionadas às profissões, são muito bem avaliadas”, relata a pró-reitora.

Para conhecer com mais profundidade as expectativas dos estudantes em relação ao evento, a Universidade realizou pesquisa de público, no ano passado, durante a 19ª edição da UFMG Jovem. O levantamento identificou demanda por informações que vão além da organização e estrutura dos cursos. “Um dos apontamentos que chamou a atenção e motivou a mudança no próprio nome da Mostra indicou que os jovens, em sua maioria de escolas públicas, percebiam a UFMG distante de suas possibilidades. O novo nome é um convite para que se apropriem da UFMG”, destaca a pró-reitora.

Salas interativas permanecem na nova configuração da Mostra
Salas interativas permanecem na nova configuração da Mostra Foca Lisboa / UFMG

Acesso e permanência

No sábado, 25, das 10h às 11h e das 14h às 15h, na Praça de Serviços do campus Pampulha, será realizada a roda de conversa Sobre entrar e viver na UFMG: tira-dúvidas interativo. A atividade contará com a participação de estudantes, alunos da UFMG assistidos pela Fump e integrantes do coletivo Rede de Assistência Universitária (RAU) e do projeto de extensão PET Conexões, coordenado pela professora do Departamento de Psicologia da Fafich Lisandra Moreira. “A conversa, de jovem para jovem, pretende responder a perguntas relacionadas ao acesso e permanência, os dois eixos de pesquisas desenvolvidas pelo PET Conexões e que reúnem dúvidas comuns dos estudantes secundaristas, também experimentadas pelos alunos assistidos. A intenção é mostrar os caminhos possíveis, desde a preparação para a seleção, em cursinhos populares de Belo Horizonte, até as ações de assistência à alimentação e moradia oferecidas pela UFMG, por meio da Fump”, explica Lisandra.

As palestras – com tempo de duração reduzido para 15 minutos – e as salas interativas permanecem na nova configuração da Mostra. “A Mostra cumpre papel importante de interação da universidade com a sociedade. Além disso, contribui para a formação acadêmica e cidadã dos nossos estudantes, que são protagonistas nas salas interativas, consideradas espaço privilegiado de troca de conhecimento com a educação básica”, conclui Benigna Oliveira.

Inclusão

Os visitantes com algum tipo de deficiência serão recebidos por monitores e intérpretes do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão (NAI), em estandes instalados nos prédios do campus Pampulha onde ocorrerá a Mostra. A coordenadora do NAI, Adriana Valadão, explica que a equipe vai oferecer apoio aos visitantes, desde a mobilidade de um prédio para outro, com um carro adaptado, até o acompanhamento no Percurso acessível pelas salas interativas.

Teresa Sanches