Político-administrativo

Novembro Negro UFMG 2019

Na edição de 2019, o Novembro Negro da UFMG busca a construção de uma sociedade antirracista, justa e equânime. Com o tema Aquilombar-se em tempos de luta, a proposta é resgatar os saberes e a força de antepassados para que se possa resistir aos tempos difíceis. A programação (https://bit.ly/2JQn16m) terá início na terça-feira, dia 5 de novembro, e se estende até 30 de novembro. A participação é gratuita sem a necessidade de inscrição prévia.

Entre as atividades, destacam-se a conferência Voz, poder e resistência: abordagens interseccionais (https://bit.ly/2CdsmR6), no dia 6, às 17h, com a professora Claudia Bernard, da Goldsmiths, University of London, no auditório Sônia Viegas, na Faculdade de Letras (Fale); o seminário Racismo no meio acadêmico e profissional (https://bit.ly/2JRqfGy), no dia 8, das 8h às 18h, na sala 1000  da Escola de Ciência da Informação (ECI); e a Feira de afroemprendedores (https://bit.ly/2C9nVqp), entre os dias 11 e 14, das 10h às 18h, na Praça de Serviços. Todas essas atividades serão no campus Pampulha.

Convite

O evento é um convite para descolonizar o pensamento, reconhecer as mazelas de um passado escravocrata e, sobretudo, mirar em uma postura de combate ao racismo. Nesse sentido, Aquilombar-se representa uma postura ativa de cada indivíduo que se posiciona política e socialmente em busca do rompimento de uma estrutura opressora.

O Novembro Negro da UFMG conta com atividades culturais, acadêmicas e artísticas para evidenciar que a discussão racial é elemento fundamental para mudanças concretas na sociedade e enfatizar que, em tempos de luta, Aquilombar-se é preciso.

(Fonte: Assessoria de Imprensa da UFMG)

Descrição Imagem
Feira de Empreendedores Negros, em sua edição em 2018 Ana Maria Vieira