'Centro Cultural UFMG' reúne narrativas admiráveis em mostra de cinema argentino

O CineCentro de maio indica uma seleção de obras argentinas de extrema relevância para entender como essa produção cinematográfica se consolidou como uma das mais importantes da América Latina, mesmo com as sucessivas crises políticas e institucionais vividas pelo país. A retomada da produção argentina ocorreu a partir da década de 1990, denominada de “Nuevo Cine Argentino”, que demonstrou as possibilidades de efervescência cultural em tempos difíceis.

Os filmes que compreendem o novo cinema argentino expressam o contexto histórico e cultural da Argentina impulsionada pela estrutura de produção independente e de baixo orçamento, roteiros inteligentes e arrojados, habilidade técnica e refinamento estético. A filmografia do país vizinho tem se afirmado cada vez mais expressiva, ocupando lugar de destaque com seus temas fortes que transitam entre dramas familiares e políticos, romances e toques de humor.

Os cineastas do país passaram a atrair o interesse da crítica internacional e do público, recebendo diversos prêmios e indicações em festivais como Berlim, Cannes, San Sebastián e Veneza. Em 1986, A história oficial, de Luis Puenzo, foi o primeiro filme latino-americano a ganhar um Oscar. Em 2010, O segredo dos seus olhos, de Juan José Campanella, também garantiu ao país o prêmio mais almejado do cinema.

A programação do CineClássico Quarentena deste mês engloba obras representativas dos cineastas Luis Puenzo, Juan José Campanella, Gustavo Taretto, Hernán Golfrid, Damián Szifron, Gastón Duprat, Mariano Cohn, Lucía Puenzo e Martín Hodara. Os filmes da mostra podem ser encontrados nas plataformas de streaming Netflix, Amazon Prime Video, YouTube e Globoplay:

04.05 - A história oficial - (La historia oficial (título original), Drama, História, Guerra, 1985, Argentina, Direção: Luis Puenzo, 112’, 14 anos).

Em Buenos Aires, nos tempos da abertura política, uma professora de História (Norma Aleandro) começa a se dar conta da violência da ditadura militar em seu país. O drama se complica quando ela passa a desconfiar que Gabi, a menina que adotou, pode ser filha de uma desaparecida dos tempos da opressão militar.

Disponível em: Netflix

06.05 - O segredo dos seus olhos - (El secreto de sus ojos (título original), Drama, Mistério, Romance, 2009, Argentina, Espanha, Direção: Juan José Campanella, 129’, 16 anos).

O filme conta a história de Benjamín (Ricardo Darín), um oficial de justiça que decide escrever um livro após se aposentar usando suas memórias como base da criação. Sua inspiração é um caso real de estupro e assassinato de uma jovem. Em sua jornada, o aposentado conhece o marido da vítima e promete ajudá-lo a encontrar o culpado.

Disponível em: Amazon Prime Video e YouTube.

11.05 - Medianeras: Buenos Aires na era do amor virtual - (Medianeras (título original), Comédia, Drama, 2011, Argentina, Espanha, Alemanha, Direção: Gustavo Taretto, 95’, 12 anos).

Martin (Javier Drolas) e Mariana (Pilar López de Ayala) são vizinhos, vivem no mesmo quarteirão, se cruzam inúmeras vezes durante o dia, mas se conhecem apenas virtualmente, mesmo tendo suas janelas de frente uma para a outra. É na internet que eles se encontram e compartilham suas alegrias e desilusões. 

Disponível em: Globoplay e YouTube.

13.05 - Tese sobre um homicídio - (Tesis sobre un homicidio (título original), Crime, Mistério, Suspense, 2013, Argentina, Espanha, Direção: Hernán Goldfrid, 106’, 14 anos).

A vida de Roberto Bermúdez (Ricardo Darín), especialista em Direito Criminal, se torna um caos quando ele se convence de que um de seus melhores alunos cometeu um assassinato em frente à faculdade. Ele está determinado a descobrir o que aconteceu e inicia uma investigação que o fará pensar no preço da verdade.

Disponível em: YouTube e Amazon Prime Video.

18.05 - Relatos selvagens - (Relatos salvajes (título original), Comédia, Drama, Crime, 2014, Argentina, Espanha, França, Inglaterra, Direção: Damián Szifron, 122’, 14 anos).

Com uma espécie de compilado, o filme reúne seis histórias que colocam os personagens em situações desafiadoras. Cada um, dentro de sua própria história, coloca em xeque seus lados selvagens e irracionais.

Disponível em: Globoplay e YouTube.

20.05 - O cidadão ilustre - (El ciudadano ilustre (título original), Comédia, Drama, 2016, Argentina, Espanha, França, Direção: Gastón Duprat, Mariano Cohn, 118’, 14 anos).

Após recusar grandes e prestigiosos prêmios em todo o mundo, Sr. Mantovani (Oscar Martínez), Prêmio Nobel de Literatura, aceita um convite para visitar a sua cidade natal na Argentina, que tem sido inspiração para todos os seus livros. O escritor vai descobrir que receber esse convite foi uma péssima ideia, já que tem usado pessoas reais como personagens de seus romances.

Disponível em: Netflix.

25.05 - Minha obra prima - (Mi obra maestra (título original), Comédia, Drama, 2018, Argentina, Espanha, Direção: Gastón Duprat, 100’, 14 anos).

Arturo (Guillermo Francella) é um negociante de arte sem escrúpulos, amigo de longa data de Renzo (Luis Brandoni), um pintor socialmente desajeitado. Dispostos a arriscar tudo, os dois desenvolvem um plano mirabolante para se salvarem no mundo das artes.

Disponível em: Netflix.

27.05 - XXY - (XXY (título original), Drama, Romance, 2007, Argentina, Espanha, França, Direção: Lucía Puenzo, 86’, 16 anos).

Alex (Inés Efron) nasceu com características sexuais masculinas e femininas. Tentando fugir dos médicos que desejam corrigir a ambiguidade genital da criança, seus pais (Ricardo Darín e Valeria Bertuccelli) a levam para um vilarejo no Uruguai. Eles estão convencidos de que uma cirurgia deste tipo seria uma violência ao corpo de Alex e, com isso, vivem isolados numa casa nas dunas. Até que um dia a família recebe a visita de um casal de amigos, que leva consigo o filho adolescente. É quando Alex, que está com 15 anos, e o jovem, de 16, sentem-se atraídos um pelo outro.

Disponível em: Netflix.

01.06 - Neve negra - (Nieve negra (título original), Crime, Drama, Mistério, 2017, Argentina, Espanha, Direção: Martín Hodara, 90’, 14 anos).

Salvador (Ricardo Darín) vive isolado do mundo nas colinas geladas da Patagônia. Sozinho há décadas, ele recebe a inesperada visita do irmão Marcos (Leonardo Sbaraglia) e de sua namorada Laura (Laia Costa). O objetivo dos dois é que Salvador aceite vender as terras que os irmãos receberam como herança, algo que ele não está nem um pouco disposto a fazer.

Disponível em: Netflix.

Serviço

Projeto CineCentro | CineClássico Quarentena

Terças e quintas-feiras nas redes sociais e site do Centro Cultural UFMG

Facebook: https://www.facebook.com/centr... 
Instagram: https://www.instagram.com/cent... 
YouTube: https://www.youtube.com/c/Cent...  
Twitter: https://twitter.com/ccultufmg
Spotify: https://spoti.fi/37VZnRa
Site: https://www.ufmg.br/centrocult... 

Assessoria de Imprensa UFMG

Fonte

Assessoria do Centro Cultural UFMG

(31) 3409-8290 / 3409-8291

http://www.ufmg.br/centrocultural

Serviço