Grupo de pesquisa da UFMG recebe nesta quarta prêmio de Direitos Humanos em Brasília

O Grupo de Pesquisa em Mídia e Esfera Pública (EME) da UFMG recebe nesta quarta-feira, 21 de novembro, em Brasília, o Prêmio Direitos Humanos 2018, concedido pelo Ministério dos Direitos Humanos. Criado em 1995, o prêmio é a maior honraria concedida pelo governo federal na área. A professora do Departamento de Comunicação e coordenadora do EME, Rousiley Maia, é quem representa o grupo na solenidade. 

Segundo a publicação do ministério, o grupo foi selecionado “por sua relevante atuação, em âmbito nacional e/ou internacional, na promoção e defesa dos Direitos Humanos”. O reconhecimento ocorre justamente quando se celebram os 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos.

Atualmente, o principal projeto desenvolvido pelo EME, intitulado Deliberação em Escolas Públicas, representa a primeira experiência brasileira de educação cívica baseada no conceito de democracia deliberativa. Tal projeto de pesquisa e intervenção social busca desenvolver um material didático inédito e inovador que possa ser utilizado em instituições de ensino de todo o Brasil com o objetivo de ensinar habilidades de discussão baseadas no respeito, na diversidade e no respeito aos direitos humanos. A intenção é estimular que os jovens estudantes sejam cidadãos capazes de justificar suas opiniões, compreender as diversidades, atuar pela inclusão e discutir temas que dividem opiniões de modo respeitoso.

Fundado há cerca de 20 anos, o EME está vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Comunicação e se dedica aos estudos na área da comunicação política, tendo acumulado em sua trajetória pesquisas e projetos que visam compreender o conceito e as práticas de democracia deliberativa, as políticas para os direitos humanos, a atuação dos media no debate público, o processo democrático brasileiro e os modos de inclusão social. 

Nesse período, dezenas de estudantes e pesquisadores - não apenas da Comunicação, mas também da Ciência Política, Gestão Pública, Psicologia, História, entre outras áreas - passaram pelo grupo deixando a sua contribuição.

Uma outra conquista para a área é o lançamento pelo Ministério dos Direitos Humanos, nesta mesma data, da Revista Científica de Direitos Humanos, que terá periodicidade semestral e será mais um espaço de divulgação científica na área.

Assessoria de Imprensa da UFMG

Fonte

Assessoria de Imprensa da UFMG

Serviço