Notícias Externas

Cantem para seus bebês

Pesquisa desenvolvida na UFMG investiga papel de adultos no desenvolvimento musical dos bebês

Quando estão
Quando mais os adultos participam, mais o bebê se desenvolve musicalmente, segundo a pesquisadora Dalila Mayara Silva Pixabay

Adultos têm participação direta no desenvolvimento musical de bebês, conclui dissertação desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Música da UFMG. A pesquisadora Dalila Mayara Silva observou o comportamento de pais e mães em aulas de musicalização infantil e, a partir disso, observou padrões de desenvolvimento musical, rítmico e vocal e de exploração sonora e movimentação corporal dos bebês. O estudo também apontou as vantagens do desenvolvimento musical para a criança. Saiba mais sobre esse trabalho no 11º episódio do Aqui tem ciência.

Ouça o episódio 11 do "Aqui tem ciência"

RAIO-X DA PESQUISA

Título original:  "Conexões entre o comportamento dos adultos nas aulas de música e o desenvolvimento musical dos bebês nos dois primeiros anos de vida"

O que é: a pesquisa buscou relacionar o desenvolvimento musical de bebês nos primeiros anos de vida com o comportamento dos adultos nas aulas de música. O trabalho constatou que quanto maior o envolvimento dos adultos nas aulas mais os bebês se desenvolvem musicalmente.

Nome da pesquisadora: Dalila Mayara Caetano Werneck Silva

Orientadora: Prof.ª Dr.ª Betânia Parizzi

Programa de Pós-graduação: Programa de Pós-Graduação em Música da UFMG

Data da defesa: Dezembro de 2018

Financiamento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)

O episódio 11 do Aqui tem ciência teve apresentação e produção de Gabriela Dias, edição de Alessandra Ribeiro e trabalhos técnicos de Breno Rodrigues. O programa é uma pílula radiofônica sobre estudos da UFMG, abrangendo todas as áreas do conhecimento. A cada semana, a equipe da Rádio UFMG Educativa apresenta resultados de trabalho de um pesquisador da Universidade. O Aqui Tem Ciência fica disponível em aplicativos de podcast e vai ao ar na frequência 104,5 FM, às segundas, às 11h, com reprises às quartas, às 14h30, e às sextas, às 20h.