Notícias Externas

Desigualdade de gênero na América Latina e Caribe chega a 30%

Na reportagem desta terça-feira (17) da série "Unidas pela Igualdade", a realidade das mulheres no mercado de trabalho

Parlamento da Argentina: 50% de mulheres
Parlamento da Argentina: 50% de mulheres Presidencia de la Nación | Reprodução

A região da América Latina e Caribe ocupa uma posição intermediária no ranking mundial da paridade de gênero. A região fez progressos na educação e na saúde, mas o mercado de trabalho e a representação política ainda são desafios para muitos países. 

Segundo relatório do Fórum Econômico Mundial, feito em 2017, a América Latina e Caribe vão precisar de 79 anos para extinguir a desigualdade entre homens e mulheres. A desigualdade de gênero na América Latina e Caribe é hoje de 29,8%. Na reportagem desta terça-feira (17) da série "Unidas pela Igualdade", a realidade das mulheres no mercado de trabalho. 

Ouça reportagem de Alicianne Gonçalves