Notícias Externas

Obra de Turguêniev, inédita no Brasil, ganha edição em português

Livro ‘O Diário de um homem supérfluo’ foi lançado originalmente em 1850

.
. Reprodução

Neste ano, o escritor, poeta, tradutor e dramaturgo russo Ivan Turguêniev completaria 200 anos. O escritor é um dos representantes do movimento estético realista e sua obra descreve a vida cotidiana de sua época, as dificuldades enfrentadas pelos camponeses e temas como a frustração amorosa.

Apesar de ser considerado agnóstico, o autor também recorria com frequência a motivos religiosos em seus escritos. Ao lado de Dostoiévski e Tolstói, é considerado um dos maiores romancistas russos de todos os tempos. A pureza artística de sua obra fez dele um dos romancistas favoritos de sua geração.

Seu livro O Diário de um homem supérfluo, lançado originalmente em 1850, foi publicado, no Brasil, pela Editora 34, com tradução de Samuel Junqueira. Essa novela, que se apresenta em forma de um diário pessoal, narra a infeliz paixão de um homem à beira da morte, com destaque para o seu sentimento de desajuste em relação à vida.

O tradutor Samuel Junqueira falou sobre a obra de Turguêniev e sobre o trabalho de tradução do livro O Diário de um homem supérfluo, em entrevista ao programa Universo Literário, veiculada nesta terça-feira, 4.

Ouça a conversa com Gabriela Sorice e Maitê Louzada

No Brasil, parte relevante da obra de Ivan Turguêniev tem sido publicada pela Editora 34. No site da empresa, você encontra a obra Diário de um homem supérfluo.

Produção de Maitê Louzada e Gabriela Sorice, sob orientação de Hugo Rafael e Luíza Glória