Notícias Externas

Quase mil pessoas estão desabrigadas por risco de rompimento de barragens em MG

Moradores deixam Brumadinho após rompimento da barragem da mina no Córrego do Feijão
Moradores deixam Brumadinho após rompimento da barragem da mina no Córrego do Feijão Foto: Luiz Santana/ALMG

Desde o rompimento da barragem de rejeitos da Vale em Brumadinho, no último dia 25 de janeiro, quase 1 mil pessoas que vivem no entorno de barragens em Minas Gerais foram retiradas de suas casas pela mineradora, por precaução.  

De acordo com o último balanço da Vale, do dia 14 de março, 271 estão desabrigadas em Brumadinho. As cidades de  Barão de Cocais, Nova Lima e o distrito de Macacos, e Ouro Preto somam ao menos 679 pessoas desabrigadas, por causa do risco de rompimento de outras barragens da empresa.

O professor Evandro Moraes da Gama, do Departamento de Engenharia de Minas, da Escola de Engenharia da UFMG, afirma que a evacuação de comunidades no entorno de barragens com risco de rompimento revela maior cautela por parte da mineradora. No entanto, na avaliação do especialista, esta é uma medida emergencial, que coloca a população em alerta, como se estivesse em situação de guerra.

Ouça reportagem de Alessandra Ribeiro