Pesquisa e Inovação

Tese que alterou interpretação da história econômica mineira é publicada em livro

Em 1980, professor Roberto Martins contestou a ideia consagrada de que o fim do chamado “ciclo do ouro” provocou o colapso econômico mineiro

Defendida em 1980, tese é lançada em livro
Defendida em 1980, tese é lançada em livro Reprodução

Uma tese de um professor da UFMG, defendida na década de 1980, mudou profundamente a interpretação da história econômica de Minas Gerais. Intitulada A incrível economia escravista de Minas Gerais no século 19, a tese de Roberto Borges Martins contestava a ideia consagrada de que o fim do chamado “ciclo do ouro” provocou o colapso econômico mineiro.

A pesquisa de Roberto Martins partiu da análise do Recenseamento do Império de 1872, que revelava que a grande maioria dos escravos da província não residia nas áreas cafeeiras da Zona da Mata, como rezava a história tradicional. Agora, em 2018, o professor lança, pela primeira vez na íntegra, a tese no livro Crescendo em Silêncio.

O programa Conexões, da Rádio UFMG Educativa, veiculou nesta segunda-feira, 26, entrevista com o professor Roberto Borges Martins, aposentado da Faculdade de Ciências Econômicas da UFMG.

O evento de lançamento do livro será nesta segunda-feira, às 19h30, na Academia Mineira de Letras (Rua da Bahia, 1.466, Centro).

Ouça a conversa com Giulliana Santos

O Boletim UFMG também conversou com o professor. A reportagem pode ser lida na edição 2.041.

Produção de Giulliana Santos, sob orientação de Hugo Rafael e Luíza Glória