INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E PROPRIEDADE INTELECTUAL

Voltar para o início

Nome do curso: Mestrado Profissional em Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual

Unidade acadêmica: Instituto de Ciências Biológicas

Área de conhecimento: Ciências Biológicas

Site do programa: https://sites.icb.ufmg.br/pgin...

Plataforma Sucupira: https://sucupira.capes.gov.br/...

Descrição:

Em atividade desde 2009, o mestrado profissional em Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual da UFMG visa à formação e ao treinamento de pessoal qualificado já inserido no mercado de trabalho, atendendo setor e demanda específicos, isto é, qualifica profissionais inseridos em empresas, Instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICTs) e órgãos públicos, com a construção de competência nas áreas de inovação biofarmacêutica e biotecnológica, da gestão da inovação e do empreendedorismo. 

A intenção é fortalecer o Sistema de Inovação no País, através da interação entre a universidades e empresas, com transferência de tecnologia; do desenvolvimento de medicamentos ou produtos biotecnológicos inovadores; da elevação da capacidade inovadora das empresas nacionais; da indução de geração de novas empresas de base tecnológica; da nucleação de novas áreas de concentração ou curso de pós-graduação, voltados para a inovação tecnológica.

Os egressos do mestrado são profissionais qualificados para prestar serviços de desenvolvimento de produtos e processos tecnológicos na indústria farmacêutica ou biotecnológica, para atuar na gestão da inovação e da propriedade intelectual em instituições públicas e privadas, para atuar na interface universidade-empresa, na identificação, no desenvolvimento, na indução e na exploração de pesquisas tecnológicos, com aplicação no desenvolvimento de serviços e tecnologias inovadores de interesse para o setor produtivo. 

(antigo Mestrado Profissional em Inovação Biofarmacêutica) conta atualmente com três áreas de concentração: 1) Inovação Biofarmacêutica e Tecnológica; 2) Propriedade Intelectual; e a recém-criada 3) Gestão da Inovação e Empreendedorismo. Suas atividades envolvem a participação de nove unidades da UFMG (Instituto de Ciências Biológicas, Escola de Engenharia, Instituto de Ciências Exatas, Faculdade de Farmácia, Faculdade de Medicina, Faculdade de Odontologia, Faculdade de Ciências Econômicas, Faculdade de Direito, Núcleo de Inovação Tecnológica).

O Curso foi criado em 2008 vinculado ao Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas, Fisiologia e Farmacologia da UFMG e, desde então, está sediado na área Ciências Biológicas II da CAPES. O curso foi avaliado como conceito máximo que foi mantido na última avaliação trienal (2010-2012). Em 2015, o Curso nucleou na UFMG um novo curso de doutorado (acadêmico) intitulado Doutorado em Inovação Tecnológica e Biofarmacêutica, que foi recomendado com nota 5 pela CAPES.

     Histórico e contextualização do programa

O Curso de Mestrado Profissional em Inovação Biofarmacêutica (hoje Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual), foi criado em 2008 vinculado ao Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas, Fisiologia e Farmacologia da UFMG e, desde então, está sediado na área Ciências Biológicas II da CAPES. A sede administrativa do Curso é no Departamento de Fisiologia e Biofísica do ICB. 

O curso tem caráter inter e transdisciplinar, por contar com a participação não apenas do Instituto de Ciências Biológicas da UFMG, mas também do Instituto de Ciências Exatas, da Escola de Farmácia, da Faculdade de Medicina, da Faculdade de Odontologia, da Faculdade de Ciências Econômicas e da Faculdade de Direito.

O curso foi aprovado pela CAPES com conceito 5 e teve início em março de 2009. A partir da sua criação, atua como curso independente e foi avaliado com o conceito máximo (nota 5) na última avaliação trienal (2010-2012). 

No período de 2009 a 2013 os professores Robson Augusto Souza dos Santos e Ruben Dario Sinisterra, foram, respectivamente, coordenador e subcoordenador do curso. 

Em outubro de 2013, houve mudança de coordenação, sendo o novo coordenador e subcoordenadora, respectivamente, os professores Frédéric Jean Georges Frézard e Maria José Campagnole Santos. Em outubro 2015, o professor Frédéric Jean Georges Frézard foi reconduzido no cargo de coordenador e o professor Francisco de Paula Antunes Lima da Escola Engenharia assumiu a subcoordenação. 

De 2009 até outubro de 2014, o curso foi organizado em três áreas de concentração: 

1- a área “Biotecnologia e Formulações Farmacêuticas” que aborda os conhecimentos relacionados à obtenção de novos princípios ativos e ao desenvolvimento de formulações farmacêuticas, com ênfase em peptídeos bioativos e em formulações baseadas em Nanotecnologia; 

2- a área “Ensaios pré-clínicos” que aborda: (i) os aspectos fisiopatológicos das doenças cardiovasculares, das doenças inflamatórias, da epilepsia, e do câncer; (ii) os modelos experimentais pré-clínicos atualmente disponíveis para essas doenças; (iii) os métodos e ensaios utilizados na avaliação de eficácia e dos efeitos tóxicos de novos medicamentos; (iv) as ferramentas e desafios terapêuticos para combater essas doenças; 

3- a área “Propriedade Intelectual” que aborda a pesquisa em propriedade intelectual, patentes, processos de transferência de tecnologia, processos de inovação farmacêutica e de biotecnologia, bem como os processos legais associados a esses temas. 

Nesse primeiro período, o curso qualificou profissionais para prestar serviços de desenvolvimento de produtos e processos tecnológicos para a indústria farmacêutica ou biotecnológica ou em escritórios de patentes; assim como para promover a inovação tecnológica em instituições públicas e privadas. 

Em novembro 2014, o curso passou por uma importante reestruturação e foram incorporados ao corpo docente do curso seis professores da Engenharia de Produção e da Administração. Apresentamos a seguir as mudanças realizadas e a sua principal motivação: 

→ Mudança do nome do curso, de “Inovação Biofarmacêutica” para “Inovação Tecnológica e Propriedade Intelectual”, para responder à demanda da área de “Propriedade Intelectual” e acolher a nova área de “Gestão da Inovação e Empreendedorismo” cuja abrangência extrapola a área Biofarmacêutica. 

→ Fusão das áreas concentração de “Ensaios pré-clínicos” e de “Biotecnologia e Formulações Farmacêuticas” em nova área intitulada “Inovação Biofarmacêutica e Tecnológica”. 

→ Criação da nova área “Gestão da Inovação e Empreendedorismo” que nasceu do encontro da Coordenação do curso com um grupo de docentes da Engenharia de Produção e da Administração, permitindo a integração e o estabelecimento de um diálogo entre duas áreas complementares e com massa crítica na UFMG: a área de Inovação Biofarmacêutica e Tecnológica que visa a pesquisa tecnológica de processos e produtos inovadores; e a área de Gestão da Inovação e Empreendedorismo que viabiliza a transposição do conhecimento tecnológico em produto. 

De forma ainda mais impactante, a nova estrutura curricular do curso de Mestrado Profissional e o corpo docente ampliado criaram o alicerce para a nucleação do curso de Doutorado em Inovação Tecnológica e Biofarmacêutica.

A proposta do Doutorado, aprovada em dezembro de 2014 e pelas congregações do ICB e da Escola de Engenharia, contempla as duas áreas de concentração de “Inovação Biofarmacêutica e Biotecnológica” e de “Gestão da Inovação, Propriedade Intelectual e Empreendedorismo”, e um importante compartilhamento de docentes e disciplinas com o Mestrado Profissional. 

Mesmo tendo o mesmo foco, o da Inovação Tecnológica, os dois cursos de Mestrado Profissional e de Doutorado apresentam objetivos, e níveis e ambientes de atuação diferentes.

O Mestrado Profissional visa a formação e o treinamento de pessoal qualificado já inserido no mercado de trabalho, atendendo um setor e uma demanda específica. Já o Doutorado visa a formação de cientistas altamente qualificados, para ou pela pesquisa na fronteira do conhecimento, no campo teórico que alicerça inovações. Com o doutorado, pretende-se induzir um perfil de pesquisador interdisciplinar diferenciado, com visão e entendimento integrados sobre o processo de inovação tecnológica e motivação não apenas pelo avanço da Ciência mas também pela sua contribuição ao desenvolvimento econômico. Vale ressaltar que o novo curso foi aprovado pela CAPES com nota 5 em dezembro de 2015. 

Desde a sua criação até o mês de junho 2015, o curso contou com o apoio financeiro do INCT em Nanobiofarmacêutica, tanto para a manutenção da sua estrutura administrativa quanto para o convite de professores para participar de bancas ou oferecer disciplinas. 

A partir de dezembro 2015, a Diretoria do ICB alocou no Departamento de Fisiologia e Biofísica, uma secretária, servidora pública da UFMG, para atender os cursos de Mestrado Profissional e de Doutorado. Porém, a questão da autossustentação financeira do Curso continua um desafio.

Objetivos

Objetivos (geral e específicos)

O Curso visa qualificar profissionais inseridos nas empresas, nas ICTs e nos órgãos públicos, com a construção de competência nas áreas de Inovação Biofarmacêutica e Biotecnológica, da Gestão da Inovação e do Empreendedorismo. 

Espera-se que o curso fortaleça o Sistema de Inovação no País, através: i) da promoção da interação universidade – empresa e da transferência de tecnologia; ii) do desenvolvimento de medicamentos ou produtos biotecnológicos inovadores; iii) da elevação da capacidade inovadora das empresas nacionais; iv) da indução de geração de novas empresas de base tecnológica; e v) da nucleação de novas áreas de concentração ou curso de pós-graduação, voltados para a Inovação Tecnológica.

Perfil do Egresso

Os egressos são profissionais qualificados para prestar serviços de desenvolvimento de produtos e processos tecnológicos na indústria farmacêutica ou biotecnológica, para atuar na gestão da inovação e da propriedade intelectual em instituições públicas e privadas, para atuar na interface universidade-empresa, na identificação, no desenvolvimento, na indução e na exploração de pesquisas tecnológicos, com aplicação no desenvolvimento de serviços e tecnologias inovadores de interesse para o setor produtivo. 

Código do curso: 2161

Período da versão: 2018/1

Aprovação: 04/07/2017

Modalidade: PROFISSIONAL

Nível: MESTRADO

Titulação conferida: MESTRE EM INOVAÇÃO TECNOLÓGICA E PROPRIEDADE INTELECTUAL

Vagas: Ano Total 1º semestre 2º semestre
2019 30 12 18
2020 32 32 0

Créditos para integralização: 25

Semestres para integralização:

Mínimo: 2

Máximo: 4

Atividades comuns

  1. 04.00 - Atividades comuns da área de concentração
    1. 04.00 - DIP EPD829 - SEMINARIOS DE PESQUISA
    2. 04.00 - DIP EPD847 - METODOLOGIA DE PESQUISA
    3. 04.00 - DIP FIB874 - TÓPICOS AVANÇADOS EM INOVAÇÃO II
    4. 04.00 - DIP NAP800 - TÓPICOS TRANSVERSAIS DE PÓS-GRADUAÇÃO I
    5. 04.00 - DIP NAP801 - TÓPICOS TRANSVERSAIS DE PÓS-GRADUAÇÃO II
    6. 04.00 - DIP NAP802 - TÓPICOS TRANSVERSAIS DE PÓS-GRADUAÇÃO III
    7. 04.00 - DIP NAP804 - TÓPICOS TRANSVERSAIS DE PÓS-GRADUAÇÃO IV
    8. 04.00 - DIP QUI893 - TÓPICOS AVANÇADOS EM INOVAÇÃO
    9. 04.00 - DIP UNI800 - TRANSDISCIPLINARIDADE E OUTRAS FERRAMENTAS PARA INOVADORES E TRANSFORMADORES SOCIAIS
    10. 04.00 - AAP IBF002 - ATIVIDADES ACADÊMICAS DE PÓS-GRADUAÇÃO
    11. 04.00 - TFP IBF007 - DEFESA DE DISSERTAÇÃO / TRABALHO EQUIVALENTE
    12. 04.00 - DIP EPD900 - INTRODUÇÃO À GESTÃO DA INOVAÇÃO
    13. 04.00 - DIP QUI889 - EMPREENDEDORISMO
    14. 04.00 - DIP CAD982 - GESTÃO DE PESSOAS: INOVAÇÃO E COMPETÊNCIAS
    15. 04.00 - DIP CAD983 - FINANÇA EMPREENDEDORA E INOVAÇÃO
    16. 04.00 - DIP DIP862 - DIREITO DA INOVAÇÃO
    17. 04.00 - DIP ECN946 - SEMINARIOS AVANCADOS EM INOVACAO
    18. 04.00 - DIP ECN947 - ECONOMIA DA CIENCIA E DA TECNOLOGIA
    19. 04.00 - DIP EPD816 - GESTAO DA INOVACAO TECNOLOGICA
    20. 04.00 - DIP EPD822 - TECNOLOGIA, TRABALHO E SAUDE
    21. 04.00 - DIP EPD825 - TOPICOS ESPECIAIS EM GESTAO DA TECNOLOGIA
    22. 04.00 - DIP EPD835 - METODOS DE PROJETO DE PRODUTO E APLICACAO DE NOVAS TECNOLOGIAS
    23. 04.00 - DIP EPD836 - SISTEMA DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOS
    24. 04.00 - DIP EPD901 - ORGANIZAÇÃO PARA INOVAÇÃO
    25. 04.00 - DIP EPD902 - GESTÃO DE DESENVOLVIMENTO DE PRODUTO
    26. 04.00 - DIP EPD904 - INVENÇÃO, INOVAÇÃO SOCIAL E ATIVIDADE CRIATIVA
    27. 04.00 - DIP FIB873 - GESTÃO DE PROPRIEDADE INTELECTUAL
    28. 04.00 - DIP PRO818 - RELAÇÃO UNIVERSIDADE-EMPRESA NA INOVAÇÃO
    29. 04.00 - DIP QUI875 - PROPRIEDADE INTELECTUAL I-REDACAO DE PATENTES
    30. 04.00 - DIP QUI877 - TOPICOS AVANCADOS EM INOVACAO
    31. 04.00 - DIP QUI890 - INOVAÇÃO: CASOS PRÁTICOS