UFMG recebe novos estudantes com programação on-line na próxima semana

Na segunda e na terça, mais de quatro mil calouros serão apresentados às múltiplas possibilidades da vida acadêmica

A UFMG vai receber, na próxima semana, até 4.613 novos estudantes de graduação para o primeiro período letivo de 2021. Na segunda e na terça-feira, dias 17 e 18, eventos transmitidos pela plataforma YouTube vão dar as boas-vindas aos calouros de cursos da UFMG sediados em Belo Horizonte e Montes Claros. O total de estudantes esperados é soma dos selecionados nos processos do Sisu/UFMG (3.595), vestibular de habilidades (222), transferência e obtenção de novo título (776) e acolhidos/refugiados (20). Eles estão matriculados em 79 cursos. Ao todo, a UFMG oferece 91 formações, e os estudantes classificados para o segundo semestre também poderão acompanhar as atividades de recepção.

Na manhã de segunda-feira, a partir das 9h, a reitora Sandra Regina Goulart Almeida e o vice-reitor Alessandro Moreira vão apresentar a UFMG aos estudantes, destacando as possibilidades de aproveitamento da presença na Universidade, a importância de frequentar uma das instituições mais respeitadas no país e as mudanças promovidas para adaptação às restrições impostas pela pandemia de covid-19. 

O professor emérito Carlos Roberto Jamil Cury vai abordar, em palestra, aspectos da passagem “de amador a profissional” e o compromisso de retorno do aprendizado à sociedade. A primeira parte do programa será encerrada com apresentação do Grupo de Saxofones da UFMG e da Orquestra de Choro da UFMG.

À tarde, a partir das 14h, um seminário vai pôr em debate experiências, desafios e possibilidades de atuação no âmbito do ensino remoto emergencial e para além dessa modalidade. Na terça, 18, os calouros serão recepcionados pelas unidades a que estão vinculados.

A reitora Sandra Goulart Almeida ressalta o simbolismo da mobilização de recepção aos calouros, que ocorre duas vezes por ano, lembrando que a formação da juventude é missão fundamental da Universidade. “Esse trabalho, iniciado há quase 94 anos, garante a solidez da nossa instituição e se reflete positivamente nas diversas avaliações às quais ela se submete constantemente”, diz Sandra, acrescentando que a UFMG está entre as cinco melhores universidades da América Latina (segundo o ranking THE) e é a federal mais bem avaliada na mais recente edição de classificação do Inep/MEC.

Sandra Goulart destaca ainda que muitos dos professores, pesquisadores e profissionais que atuam na linha de frente do combate à covid-19 – em laboratórios, hospitais e outras instituições que se dedicam a minorar os efeitos da pandemia em diversas áreas – iniciaram suas trajetórias acadêmicas na UFMG, onde, assim como os calouros que ingressam neste primeiro semestre letivo de 2021, "foram acolhidos e receberam formação técnica, científica, cidadã e humanística que teve papel decisivo para a realização de seus sonhos de juventude”.  

A pandemia de covid-19, frisa a reitora, provocou mudanças importantes na vida individual e coletiva, inclusive no modo de ensinar e aprender. “A UFMG adotou o ensino remoto emergencial, como forma de preservar vidas, e se prepara com muito esforço e carinho para, assim que possível, receber os estudantes em seus campi”, afirma Sandra Goulart.

Retorno à sociedade

Carlos Jamil Cury, cuja atuação tem um de seus focos na questão do direito à educação, promete uma fala provocativa, em que vai lembrar que o calouro é “um amador que deseja se tornar profissional”. “Ele sai do porto do ensino médio para entrar pelos portões da UFMG. Vou salientar o tamanho dessa oportunidade”, diz, enfatizando o jogo de palavras, o professor emérito da UFMG, aposentado pela Faculdade de Educação, que hoje leciona também na PUC Minas.

Ele destaca que, além de pensar no próprio crescimento profissional, os estudantes devem estar cientes de seu compromisso de dar retorno à sociedade que arca com os custos do sistema federal de educação. “Para tanto, precisam ter disciplina acadêmica, aproveitar essa chance de modo metódico”, afirma Jamil Cury, exaltando as mudanças que, desde os anos 1990, segundo ele, promoveram a democratização do acesso à universidade pública.     

Universidade viva

O vice-reitor Alessandro Moreira destaca a relevância de mostrar aos estudantes que chegam o consistente esforço da Universidade nas áreas de assistência estudantil e inclusão digital, visando à permanência e ao máximo aproveitamento da presença na UFMG. “Vamos mostrar aos calouros que a Universidade está viva no regime de aulas e atividades remotas, trabalhando pelo sucesso de mais um semestre. Seguimos fiéis à nossa missão de transformar as pessoas para transformar o mundo. Aqui se aprende e pratica também respeito à diversidade, empatia e resiliência”, afirma. Alessandro reforça a importância de os calouros se informarem em suas unidades sobre as programações específicas.

A pró-reitora de Graduação, Benigna Oliveira, diz que o momento de dar boas-vindas aos novos estudantes é sempre “de alegria e renovação”. Ela lembra que eles iniciarão sua trajetória no regime remoto, alternativa que garante o distanciamento físico, e que, “nesse contexto, a colaboração e a solidariedade entre os diversos segmentos da comunidade acadêmica têm sido fundamentais. É dessa forma que esperamos que os novos estudantes se sintam acolhidos e se integrem às diversas oportunidades que a UFMG oferece para sua ampla formação”.

Compromisso com o ensino

Como parte da programação de recepção aos calouros, será realizado na segunda-feira o primeiro de três Seminários Integração Docente em 2021. O objetivo dos encontros é o fortalecimento da cultura de planejamento e trabalho coletivo no cotidiano das unidades, por meio da articulação entre professores, estudantes e servidores técnico-administrativos, sempre na perspectiva do aprimoramento do ensino de graduação.

Em sua primeira edição (as seguintes serão em 28 e 29 de outubro), a iniciativa vai promover a socialização de experiências dos Núcleos Docentes Estruturantes (NDEs), em articulação com a Comissão Própria Avaliação (CPA) – esses ambientes são destinados ao acompanhamento, autoavaliação e proposição de ações estratégicas que repercutem na formação de cultura institucional comprometida com o ensino de graduação. Veja mensagens de diretores de unidades no site do Programa Integração Docente.

Viver UFMG

A partir do dia 10 de junho, a Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) vai retomar a organização dos seminários Viver UFMG, destinados principalmente a mostrar aos calouros as múltiplas possibilidades de inserção na vida universitária. Neste ano, os eventos, de periodicidade mensal, também terão como convidados pessoas de fora da Universidade, que vão abordar temas como raça e etnia, antirracismo, diversidade de gênero e sexualidade e saúde mental.

A Prae vai recepcionar os calouros com os programas regulares de assistência estudantil e chamadas de apoio à inclusão digital. O pró-reitor Tarcísio Vago destaca que a política praticada pela UFMG tem sido decisiva para a garantia da permanência dos estudantes assistidos. Segundo ele, a evasão entre os assistidos é de 5%, taxa que não chega a um quarto da evasão geral. “A UFMG tem discentes de todos os estados brasileiros e de fora do país, é cada vez mais aberta à convivência de diferentes origens, experiências e corpos. Mais da metade de nossos estudantes são negros e mais da metade também têm renda familiar de até cinco salários mínimos. E há sete anos a UFMG mantém o melhor ensino do Brasil, segundo o ranking da Folha de S.Paulo”, destaca.

Movimento estudantil

O Diretório Central dos Estudantes (DCE) anuncia para terça-feira, 18, às 14h, encontro que vai recepcionar os novos alunos de graduação. O tema é “educação sob ataque”. Ex-participantes do movimento estudantil vão compartilhar suas experiências na UFMG, com o objetivo, segundo a coordenação da entidade, de motivar os calouros a envolver-se na luta, por exemplo, contra os cortes orçamentários que têm ameaçado o funcionamento pleno das universidades federais. A live será abrigada no canal do DCE no YouTube.

Texto de Itamar Rigueira Jr.

Fonte

Assessoria de Imprensa UFMG

Serviço