Arte e Cultura

Artista do interior do Amazonas tem obras expostas pela primeira vez em BH

Exposição, em cartaz no Centro Cultural UFMG, reúne 22 telas do artista amazonense

Livro sobre artista Raimundo Canavarro pode ser adquirido em exposição
Livro sobre artista Raimundo Canavarro pode ser adquirido em exposição Reprodução

Em 1934, na pequena cidade de Manaquiri, no interior do Amazonas, nascia Raimundo Coutinho Canavarro. Pescador, caçador, produtor de farinha, marceneiro e também artista. Ele produziu grande parte de sua obra em Porto Velho, capital de Rondônia, e explorou cores e perspectivas nas composições.

Raimundo Canavarro é um artista pouco conhecido pelo público, e, por isso, ganhou destaque nas pesquisas do professor Rodrigo Vivas, da Escola de Belas Artes da UFMG. O professor dedicou ao artista dois anos de pesquisa, que incluiu levantamentos iconográficos e entrevistas.

O material reunido na pesquisa resultou no livro Arte como vocação: Raimundo Coutinho Canavarro, e também em uma exposição, que aborda a construção de um imaginário amazônico, por meio do olhar de Canavarro.

O professor Rodrigo Vivas, que é diretor de ação cultural da UFMG, falou sobre o livro e a exposição em entrevista ao programa Conexões, da Rádio UFMG Educativa, nesta segunda-feira, 15.

Ouça a conversa com Luíza Glória

A exposição está em cartaz no Centro Cultural UFMG (Avenida Santos Dumont, 174, Centro), e reúne 22 telas de Canavarro, expostas pela primeira vez em Belo Horizonte. O livro está disponível na página Arte como vocação: Raimundo Canavarro no Facebook.

Produção de Giulliana Santos e Jaiane Souza, sob orientação de Luíza Glória