Notícias Externas

Defensoria Pública de Minas Gerais realiza mutirão Direito a Ter Pai

Marcado para o dia 27 de outubro, mutirão acontece em 39 comarcas de Minas

Dados da Defensoria Pública revelam que, desde o primeiro mutirão em 2011, foram realizados 37.700 atendimentos. Desse total, 1.618 pessoas reconheceram espontaneamente a paternidade ou a maternidade. Também desde o início da realização do mutirão, 6.385 recusaram o reconhecimento espontâneo e fizeram o teste de DNA. Ter o nome do pai na certidão de nascimento é um direito garantido pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) e pela Constituição.

Ouça a reportagem de Marcelo Gomes

Reportagem veiculada no Jornal UFMG desta quinta-feira, 12 de outubro de 2017.