Notícias Externas

“O país não tem consciência histórica da ditadura”, avalia sociólogo

Especialistas criticam relativização sobre regime militar

Manifestação no Rio de Janeiro em 1968. Arquivo Nacional, Correio da Manhã, PH FOT 00229.461.
Manifestação no Rio de Janeiro em 1968. Arquivo Nacional, Correio da Manhã, PH FOT 00229.461. Arquivo Nacional Me

Cotado para assumir o Ministério da Educação em possível vitória de Jair Bolsonaro, do PSL, o General Aléssio Ribeiro Souto defendeu ontem, mais uma vez, que a verdade sobre 1964 não é contada em escolas pelo país. Nos últimos tempos e ainda mais em campanha eleitoral tão polarizada, não são raros aqueles, como o General, que relativizam o que houve no Brasil durante a Ditadura Militar. Mas por que isso acontece? O Jornal UFMG ouviu especialistas sobre o tema.

Ouça reportagem de Alicianne Gonçalves