Notícias Externas

Exposição Xenon 1.6 discute o 'proibido' e o 'permitido' na arte

Mostra relâmpago vai durar apenas 24 horas

.
. Divulgação

Segunda edição do projeto de curadoria independente idealizado por Felipe Filgueiras e Ian Gavião, o evento Xenon 1.6 vai reunir nesta sexta ,22,trabalhos de 29 artistas de diferentes meios, lugares e materialidades. A intenção é realizar um verdadeiro acontecimento coletivo num galpão de marcenaria no bairro Nova Esperança, aqui em Belo Horizonte.  A ideia é redefinir conceitos e padrões de sentido da arte, o proibido e o permitido, usando a proibição do gás Xenon como inspiração. Nas palavras dos organizadores, busca-se representar “não somente uma afronta ao sistema de leis, mas delinear uma cultura de utilização da tecnologia pirateada, deslocada e re-estetizada”.

O artista visual Ian Gavião, um dos organizadores do evento, conversou com o programa Noite Ilustrada, da rádio UFMG Educativa, nessa quarta-feira, 20.

Ouça a conversa com Luiz Fernando Freitas

O projeto Xenon 1.6 vai reunir neste sábado,23, obras de 29 artistas numa exposição que tem duração de 24 horas. A mostra começa sexta, 22, à meia-noite e termina no mesmo horário de sábado. O evento vai ser num galpão de marcenaria da Região Noroeste de BH. O endereço é Rua Itaiumi, 1033, bairro Nova Esperança. A entrada é gratuita.  

Produção: João Rezende, sob orientação de Hugo Rafael