Notícias Externas

Novo programa quer acelerar alfabetização de crianças

Especialistas criticam mudanças nas estratégias do governo

Novo programa terá investimento de R$ 520 milhões em 2018
Novo programa terá investimento de R$ 520 milhões em 2018 Geyson Magno | MEC

O Programa Mais Alfabetização, criado oficialmente na última semana, faz parte da Política Nacional de Alfabetização, anunciada pelo MEC em outubro do ano passado. O principal ponto do novo programa é a figura do assistente, que vai apoiar o professor nas atividades pedagógicas. Além disso, as instituições vão ter o apoio do Programa Dinheiro Direto na Escola (PDDE) para a contratação dos assistentes e para a realização de atividades para as turmas de primeiro e segundo anos do ensino fundamental. 

Segundo o MEC, o principal objetivo do novo programa é combater o que o órgão considera estagnação dos índices da área. Os níveis de alfabetização das crianças brasileiras em 2016 foram praticamente os mesmos dos níveis de 2014. Isso segundo a última Avaliação Nacional de Alfabetização (ANA). Pelos resultados, 54,73% dos estudantes acima de oito anos possuem níveis insuficientes de leitura. 

Especialistas ouvidos pela reportagem da Rádio UFMG Educativa criticam, entretanto, a mudança na estratégia do ministério, uma vez que o Programa Nacional Alfabetização na Idade Certa, em vigor, tem objetivos semelhantes.

Ouça a reportagem de Alicianne Gonçalves