Notícias Externas

Professora da UFMG participa de audiência sobre descriminalização do aborto

Camila Nicácio, da Faculdade de Direito, antecipou detalhes de sua sustentação no STF à Rádio UFMG Educativa

Escultura
Escultura "A justiça", de Alfredo Ceschiatti, em frente ao Supremo Tribunal Federal STF | Arquivo

A descriminalização do aborto vai ser debatida em audiência pública, a partir desta sexta-feira, 3, no Supremo Tribunal Federal, prevista para ser concluída no dia 6 de agosto. A ação foi encaminhada pelo PSOL, em março de 2017, pedindo que a interrupção da gravidez feita por decisão da mulher nas 12 primeiras semanas não seja mais considerada um crime. 

Mais de 40 pessoas ligadas às áreas de saúde, ciências, direitos humanos e religião foram escolhidas para participar dos debates. Entre elas, a professora da Faculdade de Direito e coordenadora da Clínica de Direitos Humanos da UFMG, Camila Nicácio. Ela adiantou aspectos de sua linha de sustentação na Corte em conversa com a professora Marlise Matos, coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher (Nepem), e responsável Coluna Gênero e Feminismo, veiculada pela Rádio UFMG Educativa. 

Ouça coluna Gênero e Feminismo