Notícias Externas

Romeu Zema: "Precisamos equipar e melhorar a escola pública"

Candidato falou à UFMG Educativa sobre ciência e tecnologia, educação e crise no estado

Romeu Zema (Novo)
Romeu Zema (Novo) Campanha Romeu Zema | Reprodução

Em entrevista à Rádio UFMG Educativa, o candidato ao governo de Minas pelo partido Novo, Romeu Zema, defendeu uma escola pública fortalecida para que alunos não fiquem "sem saber ler, interpretar ou fazer cálculos fundamentais". Sobre economia, defendeu reduzir o número de secretarias de 21 para nove, cortar 80% os cargos comissionados, atrair investimentos com menos impostos, e renegociar a dívida mineira com o governo federal.

Com relação à investimentos na Fundação de Amparo à Pesquisa de Minas Gerais (Fapemig), que não constam em seu programa de governo, Zema defendeu que a prioridade deve ser combater a crise financeira. "Assim que isso for equacionado, nós vamos ter condições de fazer planos para a pesquisa", completou.

Para o sistema prisional, Zema defendeu o aumento das parcerias público-privadas no setor e investimento nas Associações de Proteção e Assistência ao Condenado. Já sobre Direitos Humanos, outra área que não é contemplada pelo programa de governo, o candidato defende que sua experiência como empresário mostra uma trajetória que preza pela diversidade. No entanto, ele diz não acreditar que apenas leis possam resolver essas questões, como direitos de mulheres, negros e LGBT. "Eu acredito muito nessas minorias lutando pelos seus direitos, dessa maneira eles vão conquistar o seu lugar e não uma lei ou outra que vai fazer essa mudança", afirmou. 

O candidato respondeu ainda a perguntas sobre combate à pobreza e meio ambiente. O tempo máximo das respostas foi de 1 minuto e 30 segundos. 

Ouça entrevista com Romeu Zema

Amanhã, será a vez de Antônio Anastasia (PSDB), a partir das 12h40, no Jornal UFMG.