Notícias Externas

Grupo de trabalho do governo estuda mecanismo que estabilize preços de combustíveis

Mesmo com pressão da greve dos caminhoneiros, política da Petrobras será mantida

Caminhoneiros fazem protesto em rodovias do país
Caminhoneiros fazem protesto em rodovias do país Tomaz Silva/ Agência Brasil

A greve dos caminhoneiros chegou ao fim, mas algumas questões que estiveram na pauta do movimento ainda geram repercussão. A principal delas é a atual política de preços da Petrobras, com reajustes frequentes e até diários dos combustíveis. Especialistas avaliam que, mesmo depois da pressão dos grevistas, ela não deverá ser alterada. 

A expectativa que existe em torno da questão é a criação de um grupo de trabalho pelo Ministério de Minas e Energia para debater o tema. Representantes da ANP, Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, e do Ministério da Fazenda também participam do grupo. O objetivo, segundo o ministério, é a criação de uma política de amortecimento dos preços dos combustíveis ao consumidor. 

Ouça reportagem de Larissa Arantes.