Notícias Externas

Justiça suspende licitação sobre auditoria das contas da BHTrans

Edital de escolha da empresa que fará os trabalhos não foi divulgado corretamente, aponta ação

Polêmica sobre auditoria já arrasta há meses na capital
Polêmica sobre auditoria se arrasta há meses na capital Breno Pataro | Flickr PBH

Tribunal de Justiça de Minas Gerais suspende licitação que seria realizada pela Prefeitura de Belo Horizonte para contratar empresa de auditoria independente para avaliar os custos do sistema de transporte coletivo da cidade. A decisão liminar proibiu a abertura dos envelopes com as propostas das empresas, que estava prevista para a manhã de ontem.

De acordo com as informações que constam na ação, o edital não foi publicado no Diário Oficial do Estado de Minas Gerais e os jornais utilizados para a divulgação da concorrência são de circulação restrita. Por isso, o edital estaria em desacordo com a lei e da forma como foi divulgado dificultou que possíveis interessados tivessem conhecimento da licitação.

A polêmica sobre a auditoria se arrasta há meses na capital. Em julho, o prefeito Alexandre Kalil anunciou nas redes sociais que, sem a auditoria, as passagens de ônibus não seriam reajustadas.

Ouça a reportagem de Larissa Arantes

Reportagem veiculada no Jornal UFMG desta quarta-feira, 11 de outubro de 2017.