Pesquisa e Inovação

Livro desvenda circuito que trouxe o marfim para o Brasil

Trabalho buscou preencher lacuna historiográfica acerca do comércio, da produção, da posse e dos marfins

.
. Reprodução

Para entender o Brasil, muitas vezes procuramos pistas no período colonial. O comércio nesse período da história também costuma fornecer boas pistas sobre assuntos que ainda ecoam nos dias de hoje, como o intercâmbio cultural entre diferentes costas do planeta ou o extrativismo que iniciou a destruição da atual agredida Mata Atlântica.

O marfim é o nome dado à matéria que se forma nos dentes dos elefantes. Sobre esse assunto, o Centro de Estudos Africanos da UFMG lança, nesta semana, o livro O comércio de marfim no Mundo Altântico. A proposta do trabalho é estudar, por meio de novas fontes e dados levantados em Portugal e no Brasil, o circuito que trouxe o marfim para o país, preenchendo a lacuna historiográfica acerca do comércio, da produção, da posse e da tipologia dos marfins no Brasil e nos países do mundo Atlântico.

Uma das autoras do livro, Vanicleia Silva Santos, professora de história da África e diretora do Centro de Estudos Africanos da UFMG, falou sobre o circuito do marfim e sobre a obra resultante da pesquisa, em entrevista ao programa Conexões, da Rádio UFMG Educativa, nesta terça-feira, 10.

“O projeto aborda a história do marfim no período pré-colonial, entre os séculos 15 e 20. Nossa ideia é pensar a importância desse marfim para a África. Descobrimos que em muitas sociedades africanas, o elefante é um animal associado à realeza e o objeto de marfim era usado pelos nobres e pela realeza”, contextualizou.

No Brasil, há muitos objetos de marfim, que, segundo a professora, se distribuem em três categorias: em objetos sacros, especialmente os crucifixos e os santos; em objetos utilitários, como leques, abridores de cartas, canetas, cabos de revólver. “A terceira categoria reúne os elementos de uso medicinal, na forma de pó, para fazer adstringentes, por exemplo. Essas foram as três categorias que conseguimos identificar”, explicou.

Ouça a conversa com Luíza Glória

O lançamento do livro O comércio de marfim no Mundo Atlântico, publicação do Centro de Estudos Africanos da UFMG, será neste sábado, 14, das 11h às 14h, na Livraria do Ouvidor (Rua Fernandes Tourinho, 253, Savassi).