Arte e Cultura

‘Novembro Negro’ celebra consciência negra na UFMG

Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) organizou agenda sob o tema ‘Reflexões e práticas sobre ser negro’

Obra 'Nina Simone', uma aquarela sobre papel, lembra a cantora e ativista pelos direitos dos negros nos Estados Unidos
Obra 'Nina Simone', uma aquarela sobre papel, lembra a cantora e ativista pelos direitos dos negros nos Estados Unidos Arte: Adriana Santana

O Dia da Consciência Negra é comemorado no Brasil em 20 de novembro, em referência à data da morte de um dos principais líderes da população negra no país – Zumbi dos Palmares, que foi o último líder do Quilombo dos Palmares, o maior quilombo do período colonial brasileiro. Zumbi tornou-se símbolo da luta dos negros brasileiros contra a opressão e a discriminação.

A UFMG recebe, ao longo de todo o mês, o Novembro Negro, cuja programação reúne atividades em comemoração ao Dia da Consciência Negra.

Com o tema Reflexões e práticas sobre ser negro, a Pró-reitoria de Assuntos Estudantis (Prae) organizou, em uma agenda única, diversas atividades que têm o objetivo de propor reflexão e a possibilidade de os participantes vivenciarem as inúmeras práticas culturais da população negra.

No programa Conexões, da Rádio UFMG Educativa, desta terça-feira, 6, a diretora de Ações Afirmativas da Prae, Daniely Reis Fleury, falou sobre a programação do Novembro Negro e as atividades que foram propostas para este mês.

Ouça a conversa com Luíza Glória

As atividades serão realizadas até o dia 23 de novembro, no campus Pampulha, nas unidades da UFMG no centro de Belo Horizonte e também no Instituto de Ciências Agrárias, em Montes Claros.  A programação pode ser consultada no site da Prae.

Produção de Giulliana Santos e Gabriela Sorice, sob orientação de Hugo Rafael e Luíza Glória