Notícias Externas

Sérgio Pererê fez viagem ancestral à África

Última reportagem de série da Rádio UFMG Educativa conversa com músico que teve suas origens identificadas por exame de DNA

Músico, cantor, compositor e multi-instrumentista Sérgio Pererê
Músico, cantor, compositor e multi-instrumentista Sérgio Pererê Pedro Furtado / Facebook do Sérgio Pererê

O músico Sérgio Pererê, de Belo Horizonte, foi um dos 150 selecionados pelo projeto Brasil: DNA África, que, por meio de exame de DNA, conseguiu identificar as origens africanas de brasileiros. O projeto, iniciado em 2013, resultou em um documentário, que levou cinco brasileiros, entre eles o próprio Pererê, a conhecer a terra dos antepassados do outro lado do Atlântico. 

Ele descobriu que descendia dos povos djola (Senegal) e umbundu (Angola). O exame é ofertado pela empresa norte-americana African Ancestry, que, por US$ 299 dólares (cerca de R$ 1.100), consegue traçar os antecedentes familiares, a partir de uma base de dados de 33 mil linhagens africanas.

A última reportagem da série Sobrenome África aborda as origens de Pererê e sua atuação no quilombo Manzo Ngunzo Kaiango, em Belo Horizonte. A matéria também focaliza o terreiro Ilê Axé Opô Afonjá, de Salvador, que preserva identidades e tradições africanas.

Ouça reportagem de Vinicius Luiz
Ouça relato de Adriano Azevedo (Ilê Axé Opô Afonjá), sobre a linhagem de sua família

Ouça também a primeira e segunda reportagens da série.

Gostou das músicas que tocaram na série? As playlists estão disponíveis no Spotify e YouTube Music.