Notícias Externas

Qual a influência de Portugal no Oriente?

Encontros e tensões na expansão portuguesa na Ásia são o tema de uma pesquisa realizada na UFMG

Ana Paula Gomide investigou a permanência de portugueses em territórios asiáticos
Ana Paula Gomide investigou a permanência de portugueses em territórios asiáticos Arquivo pessoal

Os portugueses, na época de sua expansão pelo mundo, dominaram áreas do Oriente do planeta. A permanência dos europeus em dois territórios asiáticos, entre os séculos de 1500 e 1700, foi o tema da pesquisa de doutorado realizada por Ana Paula Sena Gomide no Programa de Pós-Graduação em História da UFMG. 

Ana nos contou que, apesar de dificuldades financeiras, conseguiu viajar até arquivos em Portugal, onde investigou as misturas (ou mestiçagens, conceito usado pela pesquisadora), tanto físicas e culturais, que ocorreram entre os forasteiros e as populações do estado indiano de Goa e da ilha de Ceilão. Saiba mais no 5º episódio do Aqui Tem Ciência.

Ouça o 5º episódio do "Aqui tem ciência"

RAIO-X DA PESQUISA

Título original: “Entre Goa e Ceilão: a formação do clero nativo e as dimensões das mestiçagens no Oriente português (Séculos XVI-XVIII)”

O que é: a tese estuda processos de mestiçagens realizados em Goa e Ceilão entre os séculos 16 e 18, especialmente a partir da formação do clero nativo indiano. O objetivo é analisar como mestiçagens, tanto físicas quanto culturais, foram realizadas naquelas duas áreas importantes na trajetória de expansão portuguesa no Oriente, investigando como tais mestiçagens foram influenciadas pelas condições locais, pelas estruturas político-administrativas e pelas conversões ao catolicismo.

Nome da pesquisadora: Ana Paula Sena Gomide

Orientador: Prof. Dr. Eduardo França Paiva

Programa de Pós-Graduação: História da UFMG

Ano da defesa: 2018

Financiamento: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes)

O episódio 5 do Aqui tem ciência teve apresentação de Gabriela Dias, produção e edição de Tiago de Holanda e trabalhos técnicos de Breno Rodrigues. O programa é uma pílula radiofônica sobre estudos da UFMG, abrangendo todas as áreas do conhecimento. A cada semana, a equipe da Rádio UFMG Educativa apresenta resultados de trabalho de um pesquisador da Universidade. O Aqui tem ciência fica disponível em aplicativos de podcast e vai ao ar na frequência 104,5 FM, às segundas, às 11h, com reprises às quartas, às 14h30, e às sextas, às 20h.