Notícias Externas

Conselho de saúde e movimentos sociais se unem para identificar demandas do setor

Entre as reivindicações, estão construção de novas unidades de saúde e reforço das equipes de atenção básica

Plenária na Faculdade de Medicina
Plenária na Faculdade de Medicina Samuel Sousa | UFMG Educativa

O Conselho Municipal de Saúde quer identificar as principais demandas do Sistema Único de Saúde na capital. Durante a Plenária Municipal de Comissões Locais, realizada na Faculdade de Medicina da UFMG nesta segunda-feira, 9, cerca de 300 lideranças discutiram os problemas da saúde em BH e conheceram o Movimento VivaSus.

Entre as reivindicações, estão a construção de novas unidades de saúde e o reforço das equipes de atenção básica. De acordo com o Conselho Municipal de Saúde, nos últimos 4 anos, nenhuma equipe de Saúde da Família foi implantada na capital e apenas 3 novos centros foram construídos. Enquanto isso, entre 2015 e 2016, o número de consultas realizadas nas UPAS cresceu 8%.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que o índice de abastecimento de medicamentos saltou de 74% em janeiro de 2017 para 83% em julho. E destacou que a Prefeitura está realizando a reforma de 40 centros de saúde, além da inauguração de duas novas unidades, nos bairros Zilah Spósito e Santa Mônica.

Ouça a reportagem de Samuel Sousa

Reportagem veiculada no Jornal UFMG desta terça-feira, 10 de outubro de 2017.