Notícias Externas

Dois meses após rompimento de barragem, Vale divulga nova escala de indenizações emergenciais

Sobrevoo da área atingida pelo rompimento da barragem em Brumadinho
Sobrevoo da área atingida pelo rompimento da barragem em Brumadinho Foto: Presidência da República/Divulgação

O rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, da Vale, completa dois meses, com 212 mortos e 93 pessoas desaparecidos, segundo o último balanço oficial. 

A empresa divulgou novo cronograma de pagamento de indenizações emergenciais a moradores atingidos, em Brumadinho e outros municípios, à distância de um quilômetro da calha do Rio Paraopeba, até a represa de Retiro Baixo, na cidade de Pompéu. Segundo a mineradora, mais de 1200 pagamentos já foram feitos para moradores das comunidades de Parque da Cachoeira e Córrego do Feijão, em Brumadinho. 

Ouça reportagem de Alessandra Ribeiro