Notícias Externas

Funcionamento do metrô de BH está em risco com corte no orçamento

Colunista da UFMG Educativa analisa a situação do trem metropolitano

Funcionamento do metrô em Belo Horizonte pode ficar prejudicado
Funcionamento do metrô em Belo Horizonte pode ficar prejudicado Divulgação / CBTU

A Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU) confirmou que houve redução de 40% no orçamento de custeio para 2018 em relação ao ano de 2017 e que é necessária uma recomposição da Lei Orçamentária Anual para que os sistemas não sejam afetados. A Companhia afirma que essa é uma situação recorrente, mas que tem confiança e determinação para superar as adversidades. 

Nessa segunda-feira, 5, o jornal O Tempo divulgou informação de que, a partir de março, o metrô poderia funcionar apenas nos horários de pico. Em vídeo, o governador Fernando Pimentel anunciou que vai a Brasília para cobrar mais investimentos. A Prefeitura de Belo Horizonte informou, em nota, que o prefeito Alexandre Kalil também vai cobrar soluções do governo federal. 

Na coluna de Questões Metropolitanas, o pesquisador do Centro de Desenvolvimento e Planejamento Regional da UFMG (Cedeplar), professor Roberto Monte-mór, lamentou a situação do trem metropolitano. 

Ouça a conversa com o jornalista Vinicius Luiz