Notícias Externas

Mulheres ocupam a cultura no carnaval e nas paradas musicais

Colunista de Gênero e Feminismo, do Jornal UFMG, abordou nova onda de mulheres na música

Bloco Angola Janga: 80% da bateria é feminina
Bloco Angola Janga: 80% da bateria é feminina Julia Lanari / PBH

Mulheres sacodem a música brasileira e o carnaval de Belo Horizonte. Além do recado dado contra o assédio, elas dominam as baterias nos blocos de rua e ocupam o ranking das canções mais tocadas nas rádios do Brasil. Esse foi o tema da coluna Gênero e Feminismo, veiculada no Jornal UFMG desta quinta-feira, 8. A coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisas sobre a Mulher (Nepem/UFMG), Marlise Matos, analisou o fenômeno recente da ocupação pelas mulheres de um maior espaço na música e nos blocos constituídos por e para mulheres. 

Ouça a conversa com o jornalista Vinicius Luiz